terça-feira, agosto 15, 2006


Solidão

Estou só, perdida na escuridão
Envolvida num manto encarnado
Como um corvo sem abrigo
E um olhar enfeitiçado.
Estou só,
A chorar no meu caminho
Sozinha com o pensamento
De coração despedaçado
Mas ninguém vê meu sofrimento.
Peço auxilio e companhia
Desamparada e ao relento,
Fico só noite e dia
Ninguém me quer,
Ninguém me ama
Todos me acusam
Atiram-me na lama.
Agora velha e só
Meus dias acabaram
Deus! Leva-me contigo
Pois os outros nem reparam.

Saturno:):)

1 Comments:

Blogger serenidade said...

Um pedido de ajuda, companhia, carinho, amor...
É triste chegar perto do fim de uma existência e sentir-se só, incompreendida...
Por isso é fundamental viver, viver e viver intensamente todos os momentos da vida, mesmo os de solidão porque nos permitem averiguar o que está mal(ou menos bem) em nós e mudar. Assim, poder-se-á chegar ao fim desta existência e, mesmo só, olhar para trás e ver que se viveu, amou e foi-se amada, abraçou muito e foi abraçada, realizou-se profissionalmente, fez tudo o que podia para melhorar-se e melhorar o que a rodeava,viu muitos sorrisos depois das lágrimas, interpreta cada ruga como uma dificuldade que a fez lutar para a ultrapassar...
Pede a Deus que a leve? Sim poderá ser, mas porque as forças fisicas não a deixam continuar com no seu percurso evolutivo, aqui, na Terra...

Sê feliz, luta pela tua felicidade Saturno, só tu o podes fazer, ninguém mais...

Beijos serenos saudosos.

10:53 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home